img_5314img_5310img_4249img_2146cfito4

Fitossanidade

O programa atua no campo viabilizando a união e a disseminação de informações, promovendo ações preventivas e corretivas no campo, gerando um benchmarking entre os produtores e as propriedades. São objetivos do programa:

· Realizar cadastramento dos produtores e mapeamento das áreas cultivadas com algodão no Estado;

· Identificar a presença e o risco na incidência de pragas, doenças, nematoides e plantas daninhas, objetivando minimizar o impacto econômico na produção das lavouras;

·  Inserir os produtores do Estado num conjunto de estratégias planejadas para minimizar os riscos fitossanitários da cultura;

·  Eliminar as plantas tigueras de algodão nas margens das estradas, por meio da aplicação de defensivos, prevenindo a proliferação de pragas e doenças na cultura;

· Avaliar a eficácia nas aplicações aérea e terrestre, de forma a estimular o sistema a melhorar a qualidade nas aplicações de defensivos agrícolas;

· Avaliar as operações de colheita mecânica, visando obter menores perdas e melhoria na qualidade da fibra produzida;

· Implantar campos demonstrativos de cultivares de algodão que visam avaliar e informar o cotonicultor sobre as características das principais tecnologias disponíveis no mercado;

· Incentivar o uso racional do solo, estimulando a rotação de culturas e a prática no uso de coberturas outonais;

· Avaliar e orientar sobre o uso de técnicas para a descompactação do solo, estimular a rotação de culturas e o uso de coberturas outonais, e conscientizar o transporte responsável do algodão;

· Difundir as melhores técnicas e equipamentos para o algodoeiro;

· Monitorar a população do bicudo nas microrregiões produtoras do Estado, utilizando como parâmetro o BAS (Bicudo Armadilha Semana), o número de pulverizações para controle da praga, e adotando medidas para um manejo mais eficiente;

· Fazer reuniões com o Grupo de Trabalho do Algodão (GTA), que visa discutir e disseminar ideias, estabelecendo ações proativas, conjuntas e organizadas, aumentando a eficácia nos objetivos do campo;

Gerar periodicamente informativos técnicos com temas relevantes, que amparam o produtor e sua equipe técnica de campo a tomarem a melhor decisão.