algodao_colheita_2019
06/09/2019 17:30 • Notícias
Mato Grosso do Sul bate recorde na produção de algodão

Nesta safra 2018/2019 Mato Grosso do Sul, principalmente a região que compreende o norte e o nordeste do Estado bate recorde na produção de algodão, chegando a 310@/ha.

A qualidade do fio ainda depende dos resultados das análises da pluma realizada pelos laboratórios, que ainda estão recebendo as amostras enviadas pelas algodoeiras que estão em intenso trabalho de beneficiamento da produção. Como houve baixo índice pluviométrico no período de colheita, a expectativa é que se consiga uma ótima qualidade da pluma.

Já nas regiões, centro sul e sul de Mato Grosso do Sul a colheita foi do algodão segunda época. Ele apresentou uma produtividade de 245 @/ha., número satisfatório para a modalidade. Naquelas regiões a destruição de soqueira foi beneficiada com a forte geada que ocorreu neste inverno. As áreas já estão cobertas com culturas de inverno, principalmente com Aveia Preta.

A Ampasul, Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão publicou mais um informativo do seu Programa Boas Práticas Fitossanitárias, onde traz, além da informação da produtividade nesta safra, informações sobre as ações da entidade no apoio ao cotonicultor. Entre as ações registradas no documento está o ensaio realizado pela Ampasul com uma nova tecnologia para avaliar as aplicações de desfolhantes, através de um agente marcador fosforescente, misturada à calda de aplicação.

Também registra o trabalho da Ampasul no acompanhamento da colheita onde foram avaliadas as perdas por colheitadeiras, o trabalho de armadilhamento, para avaliar a incidência de bicudo, com comparativo dos últimos cinco anos.

O documento mostra ainda uma a utilização de uma roçadeira para destruir soqueira do algodoeiro com pulverizador. Ela destrói a soqueira e aplica herbicida ao mesmo tempo, um sistema que agiliza o trabalho.

Segundo ainda o informativo publicado, a Ampasul participou e promoveu eventos para levar informações aos produtores, principalmente através das atividades dos GTS, Grupos de Trabalho de Sustentabilidade.

Clique aqui e veja o informativo.

Fonte: Ampasul (Norbertino Angeli)