69ac93df64694509ace3ca451b4ee937_200x200
13/06/2019 09:00 • Notícias
Indianos querem mais transgênicos
"Não queremos subsídios ou isenções de empréstimos, apenas nos dê a nossa independência"

Cerca de 1.500 agricultores se reuniram ontem na Índia para plantar ilegalmente sementes geneticamente modificadas (GM) ou transgênicas, proibidas pelo governo, que, segundo eles, podem melhorar sua subsistência e ajudar a reduzir o uso de pesticidas. Os agricultores se reuniram em um campo em Akot, uma aldeia de Maharashtra, onde simbolicamente plantaram berinjela Bt (resistente a pragas) e sementes de algodão Bt com tolerância a herbicidas [HT], desafiando os regulamentos do governo, de acordo Shetkari Sanghatana membro de uma organização de agricultores que protestou. 

Lalit Patil Bahale, o agricultor que disponibilizou seu campo de dois acres (0,8 hectares) para o protesto, chamou a ação de "satyagraha", um termo cunhado por campanhas do herói da independência indiana Mahatma Gandhi para a desobediência direito civil não-violento contra as leis injustas da era colonial. "Hoje a plantação de algodão HT [tolerante a herbicida] é principalmente para registrar meu protesto contra o governo por limitar essa tecnologia", disse Bahale ao ThePrint. "Não queremos subsídios ou isenções de empréstimos, apenas nos dê a nossa independência", conclui. 

A ação vem depois da descoberta de que os agricultores no estado de Haryana foram plantar berinjela Bt, apesar de uma moratória do governo sobre tal cultura que foi imposta em 2010 pelo então ministro do Meio Ambiente Jairam Ramesh, a pedido de grupos anti -OGMs. Os agricultores que cultivavam ilegalmente berinjela Bt em Haryana tiveram suas lavouras destruídas pelas autoridades de fiscalização do país. 

Fonte: Agrolink