algodao_destruicao_de_soqueira_ms
15/09/2020 14:40 • Notícias
Começou o vazio sanitário do algodão nas maiores regiões produtoras de algodão de MS

Começa nesta terça-feira, 15 de setembro, o vazio sanitário do algodão nas regiões norte e nordeste de Mato Grosso do Sul, as duas responsáveis por mais de 92% de toda a produção do fio natural no estado.

Os municípios produtores nessas regiões são: Alcinópolis, Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia, aonde os produtores precisam ter concluído a destruição de soqueiras e não devem permitir nenhuma planta voluntária de algodão na propriedade.

O vazio sanitário foi criado por decreto estadual para contribuir com a mitigação do bicudo do algodoeiro, principal praga da lavoura de algodão.

Mato Grosso do Sul possui clima variado e, portanto, três períodos diferentes para o vazio sanitário, sendo ele de 75 dias para todos. No estremo sul, (Aral Moreira e Antônio João), o período do vazio sanitário já se encerrou em 30 de agosto, no centro sul (Campo Grande, Sidrolândia e Maracaju) é de 1º de agosto  a 15 de outubro.

Além do vazio sanitário obrigatório, outras medidas são adotadas pelos produtores, com orientação e acompanhamento da Ampasul, durante todo o ano, como uso de inseticida junto a desfolha e na destruição de soqueiras, bem como na entressafra. É realizada ainda o monitoramento através de armadilhas, permitindo estratégias assertivas durante a safra, para o controle eficiente do bicudo. Somente assim a cultura é viável em Mato Grosso do Sul e nos demais estados produtores do fio natural.

Fonte: Ampasul (Norbertino Angeli)