climazfavorecezozdesenvolvimentozdaszculturaszdezcobertura
Clima favorece ao bom desenvolvimento das culturas de cobertura para o plantio direto do algodão
18/11/2016 00:00 • Notícias
Clima favorece o algodão que ainda será semeado

As duas regiões maiores produtoras de algodão de Mato Grosso do Sul, norte e nordeste estão recebendo chuvas regulares e menor índice de incidência do bicudo, indicadores de que uma boa safra está por vir.

Além das boas condições climáticas, os produtores estão se preparando para a semeadura, a partir do dia 30 de novembro, quando termina o vazio sanitário da cultura.

Estão em pleno desenvolvimento vegetativo a cultura de cobertura, o milheto, que será dessecado para semeadura do algodão, no sistema plantio direto. Nessas áreas foram instaladas armadilhas para monitoramento do bicudo.

As leituras já realizadas, em torno de seis, uma por semana, apontam uma diminuição do índice do bicudo, em relação à safra passada.

O Projeto Fitossanitário da AMPASUL publicou mais um informativo e nele alerta os cotonicultores para que tomem alguns cuidados em relação ao controle do bicudo. É importante que se tome cuidados com as armadilhas, para não danificá-las e realizarem as leituras semanalmente. Os dados levantados, o BAS (Bicudo Armadilha Semana) é importante para a estratégia de controle da praga durante a safra que ainda será semeada.

Outro cuidado recomendado pelos engenheiros da AMPASUL é em relação às plantas voluntárias. Alerta o informativo que a soja semeada em outubro, em área onde foi algodão na safra passada, já está fechando rua e este é um momento importante para eliminar eventuais plantas voluntárias de algodão.

Todo o trabalho de prevenção, as técnicas adequadas para o cultivo do algodão e a troca de experiências são discutidas em reuniões periódicas dos GT (Grupo de Trabalho). Neste período de preparação de área para o cultivo do algodão foi realizada uma reunião do GT do Baús, Costa Rica. A reunião ocorreu na Fazenda Pérola do Planalto.

Em São Gabriel do Oeste os produtores ainda não decidiram se plantam algodão nesta safra. Naquele município tradicionalmente já se cultiva apenas o algodão segunda safra.

Já na região sul, o algodão é semeado mais cedo e está em desenvolvimento vegetativo. Lá a preocupação é em relação ao clima. As chuvas têm sido irregulares e alguns talhões sofrem com a falta de água.

 

 

Fonte: AMPASUL (Norbertino Angeli)