algodao_pluma
04/12/2020 16:30 • Notícias
Brasil bate recorde na exportação de algodão em plena guerra comercial entre potencias mundiais

A Abrapa publicou mais um Boletim de Inteligência do Mercado do Algodão nesta sexta-feira, 04 de dezembro e entre várias informações aponta a guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, além da oferta e estoque de algodão no mundo.

 Sobre o Brasil, aponta o relatório que o Brasil bateu recorde de exportação para um mês, em novembro último passado. De acordo com o Ministério da Economia, os embarques da pluma atingiram 333,29 mil toneladas, gerando mais de R$ 500 milhões em receitas no mês. No acumulado, o Brasil já exportou 842 mil toneladas esta safra (Ago-Out), 12% a mais que o mesmo período do ano passado.

Quanto à demanda, o ICAC divulgou seu relatório mensal de oferta e demanda global de algodão esta semana.  Apesar do órgão ter reduzido suas projeções de oferta e diminuído os estoques iniciais 2020/21, os estoques finais 2020/21 foram projetados em 89,2%, número muito próximo do divulgado pelo USDA.

Guerra comercial

Em mais um desdobramento da guerra comercial EUA-China, o governo americano disse na quarta-feira que irá mesmo banir importação de todos os produtos de algodão feitos pelo Corpo de Produção e Construção de Xinjiang (XPCC), citando preocupações de que a organização militar do noroeste da China seja responsável pelo uso generalizado de trabalho forçado.

O XPCC é responsável por cerca de um terço da produção de algodão da China.  Especialistas da indústria têxtil acreditam que esta situação poderá inviabilizar as exportações de produtos têxteis da China para os EUA (2º maior importador do mundo, atrás da UE), devido à complexidade da segregação de matérias primas na indústria.

Fonte: Ampasul (Norbertino Angeli)