algodao_abrapa_20_anos_logo
02/06/2020 11:00 • Notícias
Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa

O contrato dez/20 fechou a última semana com baixa de 2,0%

Algodão em NY - O contrato dez/20, referência para a safra nacional 2019/2020, fechou a última semana com baixa de 2,0%, a 57,54 centavos de dólar por libra-peso (c/lp). Notícias sobre falta de chuvas em algumas regiões dos EUA (Sul do Texas) e excesso em outras (Costa do Atlântico) não foram suficientes para dar suporte ao mercado, que ainda está computando os terríveis efeitos da pandemia de Covid-19, e agora vive um momento de reaquecimento das tensões entre as duas maiores economias do planeta.

Tensão - Hoje o mercado da pluma está em baixa com o temor do que a entrevista coletiva especial do presidente Trump pode trazer. O presidente deverá falar sobre as ações que os EUA irão tomar em retaliação à aprovação, na China, da nova lei de segurança para Hong Kong.

Acordo Comercial - Enquanto isso, é importante lembrar que a meta da Fase 1 do acordo comercial EUA-China para exportações agrícolas para este ano é US$ 36,6 bilhões. Nos primeiros três meses do ano, entretanto, a China comprou apenas US$ 3,35 bilhões em produtos agrícolas dos EUA, menos que no mesmo período de 2019.

Acordo Comercial 2 - De fato, os altos números estabelecidos no acordo e os efeitos econômicos da pandemia de Covid-19 justificam grande parte desta distância entre a meta e o realizado, no primeiro trimestre.  Entretanto, o que vem preocupando o mercado é que a escalada de tensão entre os dois países pode estar ameaçando o trade deal, estabelecido em fevereiro deste ano.

Índia - Em entrevistas divulgadas esta semana, a Associação de Algodão da Índia (CAI), afirmou que as exportações de algodão do país podem ultrapassar um milhão de toneladas em 2019/20, um aumento de 12% em relação à estimativa anterior.

Índia 2 - A queda da moeda indiana (rupia) tornou o algodão indiano o mais barato do mundo, segundo a Associação de Algodão da Índia (CAI).  As exportações indianas podem limitar os embarques de concorrentes, como Estados Unidos e Brasil, para os principais compradores asiáticos, como China, Bangladesh e Vietnã.

Colheita 2019/2020 - Segundo a Abrapa, São Paulo alcança 56% da área total colhida e o Paraná 75%. A partir da próxima semana a colheita inicia em novas áreas de Goiás, Minas Gerais, Bahia e restante de Mato Grosso do Sul.  Os maiores produtores, Mato Grosso e Bahia – que respondem juntos por, praticamente, 90% da produção nacional – começam suas colheitas a partir de junho.

Plantio 2020/2021 - O USDA divulgou esta semana mais um relatório sobre o progresso do plantio da safra 2020/2021.  Segundo o relatório, o plantio atingiu 53% da área, até 24 de maio, um aumento de nove pontos percentuais em relação à semana anterior. O progresso do plantio está em pé de igualdade com o ritmo médio dos últimos cinco anos, apesar do lento progresso no meio-sul. Com relação à região, Arkansas, Missouri e Tennessee estão atrasados, com a janela de plantio ideal fechada há quase uma semana.

Exportações - Os EUA divulgaram hoje os dados de vendas externas e exportações da última semana. Conforme esperado, as vendas líquidas de exportação da safra 2019/2020 foram muito inferiores às registradas na semana anterior (12 mil toneladas). As exportações, por outro lado, foram modestamente mais altas (58 mil toneladas).

Exportações - O Brasil exportou 16,6 mil toneladas de algodão em pluma na terceira semana de maio/20. Com isso, o volume total exportado em nas três primeiras semanas de maio/20 foi de 59 mil toneladas.

Preços - A tabela abaixo? mostra os últimos movimentos de preços, índices e câmbio que impactam o mercado de algodão.

Fonte: Abrapa